Giro de Estoque: Como otimizar a organização da sua empresa e aumentar as vendas

Conhecer e saber calcular o giro de estoque é imprescindível para quem trabalha com  logística. Afinal, é isso que assegura o equilíbrio entre as vendas e aquisições. Evitando também o excesso de produtos armazenados e a falta de itens para atender às demandas dos consumidores.

O intuito é impedir que as vendas sejam prejudicadas resultando na perda de oportunidades. É preciso fugir de estoques lotados, que representam capital estagnado, elevando os custos fixos e trazendo muitos outros problemas. 

Nesse post vamos esclarecer suas dúvidas sobre o giro de estoque e aprender a otimizar a organização da sua empresa e consequentemente aumentar as vendas. Vamos lá?

 

O que significa esse termo?

 

Quando falamos em giro de estoque, estamos nos referindo ao indicador que apresenta a performance dos itens armazenados e destaca como anda a utilização dos recursos disponíveis. 

Trata-se de uma métrica simples e amplamente utilizada para avaliar a qualidade do estoque e da eficácia do setor de logística. O cálculo é realizado para avaliar quantas vezes o estoque do produto foi renovado durante um período.

Esse parâmetro também auxilia a compreender como está a saúde financeira do negócio, apontando a necessidade de atuar estrategicamente para solucionar problemas.

A partir disso, é possível identificar ameaças e empecilhos em relação ao estoque no que se refere à contribuição com o lucro. Isso é possível porque é uma medida padronizada, que considera a qualidade das mercadorias paradas. Por isso, o índice pode ser aplicado a qualquer situação, independentemente de tamanho ou complexidade.

 

Por que o giro de estoque é importante?

 

Dentre os diversos indicadores de produtividade de uma empresa está o giro de estoque. Esse deve ser monitorado com cuidado e eficiência pelo gestor responsável, pois está diretamente relacionado com os custos e investimentos da organização.

O giro de estoque compreende o tempo médio necessário para se vender o estoque mantido pela sua empresa, ou seja, o tempo que você leva para renovar sua mercadoria.

Como cada item comprado é um capital da sua empresa que foi investido, não é interessante que esses produtos permaneçam por muito tempo parados. Afinal, é um valor que poderia ser aplicado em outras coisas.

Além disso, há os custos diretos e indiretos, relacionados à manutenção de um estoque de produtos, como, mão de obra, espaço físico, inventário, manutenção etc. Dessa forma, equilibrar a balança para que nunca falte produto, mas sem ficar com mercadorias paradas, é um desafio constante.

 

Como calcular o giro de estoque?

 

Considerando que o giro de estoque é quantas vezes o estoque foi vendido e reposto completamente em determinado período de tempo, o cálculo fica assim:  

Giro de estoque = Total de vendas / Volume médio de estoque

O giro de estoque é igual ao total de vendas dividido pelo volume médio de estoque.

Por exemplo, se o volume médio mensal no estoque de uma loja é de 3 mil casacos, e são vendidos 12 mil deles por ano, o giro de estoque é 4, o que significa que o estoque foi completamente renovado 4 vezes. Caso o número fosse menor do que 1, isso indicaria que o estoque não foi renovado nenhuma vez.

Geralmente o cálculo é feito para descobrir o número de giros ao ano, mas no caso de mercadorias perecíveis, como os alimentos, que possuem rotatividade maior, também pode ser feito a cada mês, trimestre ou semestre. 

Para saber qual é o volume médio de estoque, basta somar o número de produtos do estoque inicial com o número do estoque final e dividir por 2.

Se você não quiser usar o número de produtos, também pode calcular a rotatividade de estoque a partir do valor adquirido com a venda deles. Nesse caso, o cálculo é o seguinte:

Giro de estoque = Total do valor de vendas / Volume médio de vendas

Em geral, quanto maior o giro de estoque, melhor, pois significa que a empresa está lucrando mais. Mas o indicador depende muito do segmento de vendas. Itens de uso diário, como alimentos e produtos de higiene pessoal, por exemplo, possuem um giro de estoque maior do que os itens mais duráveis, como os eletrodomésticos. Isso também deve ser levado em conta para avaliar se o giro de estoque está sendo eficiente.

 

3 técnicas para aumentar o seu giro de estoque!

 

A melhor forma de aumentar o seu giro de estoque é por meio de informação e dados. Conhecer a frequência de vendas de sua loja, rotatividade de cada produto, sazonalidade do comércio e tempo de entrega dos fornecedores é fundamental nesse processo.

Sendo assim, confira 3 estratégias para aumentar o giro de estoque da sua empresa!

 

  • Diagnóstico

 

Como falamos, a melhor forma de melhorar esse indicador é por meio de dados e informações. Em posse dessas projeções é possível monitorar e traçar estratégias de compra mais eficazes.

O indicado é focar nos produtos que são responsáveis pela maior parcela de vendas da sua empresa, aqueles que correspondem a 80% do faturamento.

Quanto às mercadorias de menor rotatividade e participação nos pedidos, compete estudar o que é mais vantajoso: descontinuar a venda desses produtos ou apostar em alguma promoção.

 

  • Armazenamento

 

Mercadorias paradas representam prejuízos, por isso o recomendado é manter um tamanho de estoque que comporte apenas o necessário para não perder venda e/ou atrasar a entrega.

Um estoque acima do necessário requer mais dinheiro e tempo para manutenção, além de facilitar extravio de mercadorias, avarias e vencimento, em caso de produtos perecíveis.

Uma das estratégias é negociar diretamente com seus fornecedores quanto a entrega e o abastecimento das mercadorias. Em alguns casos, o próprio fornecedor faz a entrega e/ou armazena os produtos.

 

  • Venda e Treinamento

 

Em muitos casos, o baixo giro de estoque pode ser melhorado por meio de treinamento e maior foco dos vendedores. Eles costumam dar mais atenção aos produtos de maior representatividade nas vendas, em vez de estudar e conhecer melhor os itens de menor procura.

Corrigindo esse fator, normalmente, a venda de itens que demoram para sair tendem a aumentar. Outra estratégia é incrementar a venda de mercadorias de baixo giro por meio de ações e promoções específicas para os vendedores.

Colocando em prática essas dicas, com certeza, você terá uma melhora no seu giro de estoque, aumentando a produtividade da sua empresa, tendo mais espaço para novos produtos e reduzindo o custo com armazenagem.

 

Gostou das nossas dicas? Interaja conosco e deixe seu comentário!

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Peso Cubado: Entenda sua relevância no Cálculo de Frete

Quer saber tudo sobre o peso cubado, o que ele engloba e a importância dele em seu cálculo de frete? Neste post, explicaremos, acompanhe!

Benefícios de uma transportadora: 6 motivos para contratar a Diálogo

Você sabe quais os benefícios de uma transportadora? Veja 6 razões pela qual investir na Diálogo Logística Inteligente é a melhor opção para o seu negócio!