Qual a participação das mulheres na logística? Entenda a importância e os desafios

O setor logístico é tradicionalmente masculino e isso não é novidade. Porém, com o passar dos anos e avanços na busca por mais igualdade, o espaço das mulheres na logística tem ganhado destaque.

Assim como em outros segmentos da economia, a mulher no setor de transporte vem buscando maior equidade no mercado de trabalho: mais oportunidades, mesmas condições salariais e reconhecimento em toda sua trajetória.

Mesmo que ainda distante de um cenário ideal, a participação de mulheres na logística cresceu nos últimos anos, graças à mobilização social sobre esse tema e às mudanças culturais dentro e fora das empresas. 

Entenda, neste artigo, qual é a participação das mulheres na logística nos dias de hoje e saiba a importância e os desafios que ainda existem no segmento. Acompanhe!

Mulheres na logística: como participam do mercado

O setor de transporte sempre foi composto em sua maioria por homens. Além disso, a percepção de que o segmento era altamente operacional levantava barreiras para o acesso de mulheres em todas as áreas de atuação dentro da logística.

Com uma visão mais estratégica e tática, a logística foi se transformando em uma porta de entrada para que as mulheres pudessem conquistar de vez um espaço que a muito tempo não era possível.

Outro fator importante que contribui para a ascensão das mulheres na logística é o fato de serem a maioria nas faculdades brasileiras e, também, por possuírem mais anos de escolaridade em relação aos homens, segundo o IBGE

Embora ainda seja um setor com predominância masculina, de acordo com um estudo realizado na última edição da Transport Logistic houve um aumento de 20% na contratação de mulheres em toda a cadeia logística dentro de grandes empresas mundiais.

Esse avanço já reflete na porcentagem de mulheres que trabalham no setor. Em 2020, houve uma alta de 229% no volume de contratação do sexo feminino em áreas da logística, de acordo com pesquisa divulgada pela plataforma de recrutamento Gupy. Isso indica que a presença das mulheres no mercado de transporte está se consolidando, seja em áreas estratégicas ou operacionais. 

O que as empresas podem fazer para incluir mais mulheres na logística?

Só há um caminho para contribuir para a inclusão das mulheres na logística: a participação ativa de empresas na inclusão de mulheres em todas as áreas do setor. Isso significa abrir  mais oportunidades, incentivar e reconhecer a atuação das mulheres. 

Na Diálogo Logística, as mulheres são protagonistas do nosso crescimento. Confira alguns depoimentos das nossas colaboradoras sobre suas carreiras e momentos em que se superaram:

Sabemos que o setor de logística ainda é dominado por homens. Mas, de verdade, esse dado nunca me amedrontou. Muito pelo contrário! À medida que fui crescendo na minha carreira, eu sempre fiz questão de ter o meu espaço como mulher e, principalmente, levantar este assunto com os meus líderes para ajudá-los a enxergar o quanto os papos, os olhares e as atitudes simples como “prestar atenção” e “não interromper” são relevantes para nós! Nosso papel também é de educar 

– Mariele Silva de Franceschi, gerente de projetos da Diálogo

Ter autonomia, sentar em uma mesa e fazer negócios, fazer parte do crescimento do negócio do cliente, de marcas tão importantes no nosso mercado. Isso me brilha os olhos, isso me deixa feliz, isso eu amo fazer – e é isso que a logística hoje me proporciona. É importante a gente saber aproveitar as oportunidades e não ter tanto medo de mudar. Eu fiz uma migração de carreira aos 30 anos e me achava velha, tinha gente mais jovem do que eu com cargos maiores, e aquilo não me parou, não me desmotivou. Hoje eu sou head da Diálogo, estou em crescimento, em um momento de alcançar novos desafios. E que bom que a empresa aposta em mulheres.” 

– Renata Borba Cavalcanti dos Santos, head de projetos da Diálogo

A minha maior superação foi enquanto trabalhava com consultoria. Criamos um projeto para a Ambev e eles nos contrataram para replicar na Budweiser dos EUA. Eu era uma menina latina, jovem, formada há pouco tempo. Foi uma construção, um aprendizado muito grande de como me posicionar, como mostrar o meu valor profissional. E no final o projeto foi um sucesso e foi super reconhecido. Eu sou muito feliz com essa experiência e por ter dado essa chance de mostrar, não só para os outros, mas também para mim, que eu era capaz.

 Sheila Conte da Silva, head de projetos da Diálogo

Eu entrei na Diálogo sendo supervisora em Santa Catarina e no começo de 2020 eu tive oportunidade de virar coordenadora da Região Sul. Esse foi um divisor de águas na minha carreira, em questão de amadurecimento e me sentir forte. Não foi fácil encarar o desafio de coordenar os três estados no meio de uma pandemia. Nós fizemos um ano espetacular, um ano de crescimento, e me sinto realizada. Nunca se sintam menos por estarem em um ambiente masculino, porque o céu é o limite para a gente. Eu sei que fisicamente, talvez, em alguns momentos, a gente não vai ter a mesma força de um homem só que a gente tem cabeça e a gente consegue pensar em como resolver problemas. E a gente é muito capaz. 

– Hinti da Silva, coordenadora de hub da Diálogo

As mulheres têm contribuído para que o setor de logística possa se desenvolver cada vez mais. Assim, incentivar o protagonismo feminino na logística deve ser tratado com máxima urgência não somente no setor de transporte, mas também em outros segmentos.

Para saber mais sobre as tendências no mercado de logística, continue acompanhando o nosso blog!

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Empresa de logística: como contratar a Diálogo em 5 passos

A contratação de uma empresa de logística envolve diversos fatores importantes que impactam diretamente na...

Qual a participação das mulheres na logística? Entenda a importância e os desafios

O setor logístico é tradicionalmente masculino e isso não é novidade. Porém, com o passar...